Notícia Exposições: “Isometrias”, “A Linha” e “Mosaico”

Isometrias

Maurits Cornelis Escher foi um artista gráfico holandês conhecido pelas suas construções/representações impossíveis, que de forma regular preenchiam o plano. Estas consistiam essencialmente em explorações do infinito e metamorfoses – padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.

As transformações geométricas, também representativas das suas obras (e conhecidas por isometrias), eram claras inspirações da azulejaria de influência árabe que resultavam em padrões muito particulares (com peixes, aves, lagartos, etc.). Escher criava-os a partir de uma malha de polígonos, contudo, sem alterar a área da figura original.

As isometrias foram assim a temática escolhida para o desenvolvimento destes trabalhos, da autoria do 9ºA. Tendo por base dois polígonos distintos (o triângulo e o hexágono), realizaram-se transformações geométricas utilizando a translação e a rotação. O resultando está nas criações em exposição!